AFTER

    Impulsionado pelo intrínseco e extraordinário, a espátula num misto de cores forma na tela em branco o desconhecido. O desejo pela descoberta de algo incrível se manifesta intensamente nessa nova série, involuntariamente. Na incerteza de quem julgou ser um autorretrato os olhos revelam a beleza oculta de quem conduzia as mãos de quem pinta, impactado por Cristo, assim nasce, AFTER. Eu em você ou simplesmente você, depois de mim. É dessa forma que Adriano Figueiredo, expressa a essência do que se faz real em sua vida. Transcendendo todo o seu talento nessa nova manifestação de cores e emocionando os espectadores, AFTER, possuí o poder de trazer à memória a esperança perdida, após, esse encontro. 


                                                                                                                                                               Por Muriel Tegon.